3 maneiras para acelerar a inovação tecnológica em 2022

INOVAÇÃO TECNOLÓGICA 7 de Fev de 2022

A tecnologia tem sido protagonista de diversas transformações nos negócios e nas nossas vidas. E isso ficou ainda mais evidente com a chegada da pandemia, onde passamos a depender, quase que totalmente, dos recursos digitais.

Com base na minha experiência e aprendizados que tivemos na O2B nesse período, destaco 3 temas que irão fortalecer as empresas nas suas estratégias de aceleração e inovação tecnológica em 2022:

1. Produtividade dos times de Desenvolvimento:

O investimento em soluções de produtividade para os times de Desenvolvimento vai aumentar ainda mais este ano. O surgimento de times para cuidar de ferramentas e plataformas para os desenvolvedores tem sido constante em grandes empresas e a transição para processos de CI/CD e ferramentas como GitLab, Azure DevOps tem sido cada vez mais frequentes.

A redução da complexidade no processo de desenvolvimento, equalizando ambientes de desenvolvimento e produção, tende a acelerar e multiplicar em algumas vezes o aumento de receita dessas empresas versus as que não se preocuparem com isso!

2. Estratégias de Cloud: Multicloud e Cloud Híbrida

Grandes empresas têm adotado as estratégias de Multicloud e Cloud Híbrida, mas qual é a melhor?

Sem ficar em cima do muro e trazendo uma visão global de ambas as estratégias, as grandes empresas que escolherem o uso da Cloud Híbrida serão bem sucedidas! Grandes empresas têm buscado soluções de Multicloud para simplesmente evitar o lock-in, porém isso pode gerar muito mais custos na gestão e provisionamento desses workloads ao invés das empresas buscarem utilizar os melhores recursos que os provedores de cloud podem oferecer.

Os times vão escolher o melhor local para deploy das suas aplicações, com base nos melhores recursos de cada ambiente, seja escolher usar um serviço de banco de dados de um public cloud provider ou rodar seus containers dentro de sua cloud privada. Assumir isso fará com que as empresas aproveitem melhor suas habilidades, acelerem seus produtos e foquem em inovar no que são boas, ao invés de ficar pensando em gerenciar muitos ambientes de nuvem.

3. Reduzir a complexidade e aumentar resiliência

Ao adotar uma abordagem cloud-native, com containers, microsserviços, serverless, automação, entre outros, as empresas garantem velocidade no processo interno de desenvolvimento de soluções e aceleram a entrega das inovações esperadas pelos seus clientes (time is money!). Citamos aqui uma das abordagens que tem sido muito utilizada na implementação de softwares baseados em microsserviços que é o Kubernetes (K8s, para os íntimos), que traz uma grande eficiência na orquestração de containers em cenários multicloud ou de cloud híbrida. Não podemos deixar de citar os serviços nativos dos provedores de nuvem - por exemplo, de banco de dados - que fornecem escalabilidade, confiabilidade e redundância automaticamente, em vez de forçar a construção desses serviços do zero, otimizando e acelerando as entregas dos produtos e serviços.

Há dois outros movimentos que as empresas estão fazendo para reduzir a complexidade. A primeira é investir no gerenciamento de dependências em tempo real para dar aos times uma visão clara de como os sistemas estão relacionados, mesmo que as mudanças sejam constantes. Isso permite que eles monitorem/observem (Observabilidade na veia!), gerenciem e atuem nos incidentes em tempo real antes que usuários e clientes percebam.

A segunda é investir massivamente em automação para reduzir a complexidade, otimizar a execução de tarefas, aumentar a resiliência dos sistemas e garantir maiores níveis de serviço para os produtos. Pesquisas mostram que mais de 70% das empresas investem ou planejam investir em automação para enfrentar a complexidade e a crescente pressão sobre os serviços digitais.

Empodere os times para inovar cada vez mais

Para acelerar a inovação tecnológica em 2022, essas três abordagens serão essenciais. As empresas precisam otimizar o tempo dos desenvolvedores para que possam focar na inovação do negócio, em vez de simplesmente manter os pratinhos girando. Decisões e investimentos focados na otimização da produtividade dos times serão core. A adoção de automações que minimizam o trabalho e maximizam a criatividade e a velocidade também tem um papel crucial.

E para apoiar na escolha e no uso das tecnologias de cloud computing, vocês podem contar conosco. Vamos ficar felizes em bater um papo com você! Acesse aqui.

Andre Galvani

CEO @ O2B